Jornal A Voz da Figueira

Switch to desktop Register Login

A Voz da Figueira

A Voz da Figueira

Deixe-nos a sua opinião

Website URL:

É necessário converter as peças em pedra ou bronze 

O Museu Municipal, o CAE, as Abadias, o Jardim Municipal e o Forte de Santa Catarina são, até final de setembro, a “vitrina” para as 20 esculturas da autoria de Laranjeira Santos, mas a vontade da autarquia é que possam ficar de forma permanente. O autor cede as obras para esse efeito, por isso a câmara municipal está a diligenciar no sentido de encontrar empresas que financiem a reconversão das imagens (atualmente em resina e poliéster) para materiais mais resistentes, como pedra, bronze ou cimento. «Há vários sponsors interessados, pois o valor da obra fala por si», revelou o presidente da câmara na inauguração, sábado, do “Percurso da Preguiça”, que teve início no Museu Municipal e culminou no Forte, onde além da já conhecida imagem da “preguiça” se junta uma outra “sentada” junto à água.


João Ataíde estava satisfeito por a cidade poder contemplar estas peças do Mestre: «O trabalho de uma vida, que agora é dedicado à terra de sua mulher», disse João Ataíde.

Excerto da Notícia - Edição de 6 de Agosto de 2014

Técnico de Produção em Metalomecânica

No mês de julho decorreu na Escola Secundária Dr. Bernardino Machado (Agrupamento de Escolas Figueira Mar), a defesa das Provas de Aptidão Profissional (PAP). 


No Curso Profissional de Técnico de Produção em Metalomecânica (12º ano) - variante Programação e Maquinação (2011- 2014) apresentaram-se à prova 12 alunos tendo todos sido aprovados com classificações entre 13 valores  e 17 valores. As PAP versaram temas como: “Pá Mecânica”, “Arejador de Água”, “Comboio”, “Braço Mecânica - Montacargas”, “Prensador de Latas” e “Grua- Motores Auto”.

Excerto da Notícia - Edição de 6 de Agosto de 2014

Associação Foz do Mondego em 3.º lugar

quinta, 07 agosto 2014 16:42 Publicado em Desporto

Bodyboard - Taça de Portugal

A praia de Santa Cruz em Torres Vedras foi palco da maior competição de clubes a nível nacional, a prova contou com a organização da Federação Portuguesa de Surf e a Associação Ocean Spirit.

Com cerca de 15 clubes presentes e mais de 220 atletas inscritos nas diversas categorias (Surf, Bodyboard e Longboard) esta prova têm um prestígio enorme nos desportos de ondas e em Santa Cruz isso ficou bem patente com a luta muito renhida pela vitória entre todos atletas e clubes.

As cores da Associação Bodyboard Foz Mondego tiveram muito bem representadas com uma equipa de 10 elementos, que lutou sempre pelo título de clubes até ao final e pelos títulos individuais.

Depois de 5 dias de provas, os atletas figueirenses conseguiram igualar o feito do ano passado, terminando em 3º lugar e o mais importante colocaram 5 atletas em finais individuais. Miguel Adão conseguiu o título de campeão da Taça de Portugal em Bodyboard Júnior e fez-se acompanhar por Vasco Tonel que terminou em 4º lugar na final Júnior.


Em Cadetes, Tomás Silva surfando muito bem ao longo da prova chegou à final com mérito e terminou em 4º lugar, o outro Cadete em prova foi João Lé que terminou em 13º lugar.

No Bodyboard Júnior Feminino, Carolina Esteves que dominou toda a final, perdeu o título nos últimos instantes com alguma pouca sorte nas ondas, levou para casa o seu primeiro título nacional, vicecampeã da Taça de Portugal 2014.

Nas meninas Open alcançaram novamente um vice titulo com Ana Adão, também com pouca sorte nas ondas, a terminar em 2º lugar na final. A outra menina em prova foi Beatriz Morgado que terminou nas meias-finais em 5º lugar.

Excerto da Notícia - Edição de 6 de Agosto de 2014